Forças Armadas

As Forças Armadas

A Constituição no seu Artigo 275.º preceitua:

1. Às Forças Armadas incumbe a defesa militar da República.
2. As Forças Armadas compõem-se exclusivamente de cidadãos portugueses e a sua organização é única para todo o território nacional.
3. As Forças Armadas obedecem aos órgãos de soberania competentes, nos termos da Constituição e da lei.

                                                                                                                                                             Marinha

Missão:

O cumprimento da missão da Marinha assenta num conjunto de processos chave, responsáveis pelos produtos operacional, científico e cultural, ou seja, o produto institucional da Marinha.
Nele se incluem as operações militares, como o combate à pirataria, as missões de embargo e de interdição marítima, o controlo da proliferação de armas de destruição massiva ou o resgate de cidadãos nacionais de territórios em situação de conflito; as ações de busca e salvamento marítimo, a fiscalização da pesca, o apoio à repressão de ilícitos marítimos em estreita colaboração com outros agentes do Estado, a investigação científica no apoio ao projeto de extensão da plataforma continental portuguesa e as atividades culturais museológicas, entre outras.
Para que a Marinha possa evoluir e manter a sua relevância, é fundamental promover uma transformação contínua, tendo em vista atingir uma situação futura desejada. Essa transformação é conseguida através do processo de gestão estratégica.
Ler mais

                                                                                                                                                               exercito1

                                                                                                                                                                 Exército Português

Missão:


Participar na defesa militar da República.
Assegurar a geração, preparação e sustentação de forças e meios da componente operacional do sistema de forças.
Participar em missões internacionais no âmbito das Organizações Internacionais.
Participar em missões no exterior do Território Nacional na salvaguarda da vida e dos interesses dos portugueses.
Executar ações de cooperação técnico-militar.
Cooperar, nos termos da lei, com as forças de segurança.
Cooperar em missões de proteção civil.
Colaborar em tarefas relacionadas com a satisfação das necessidades básicas e a melhoria da qualidade de vida das populações.

Ler mais

                                                                                                                                                             fap4

Missão:

A Força Aérea Portuguesa (FAP) é parte integrante do sistema de forças nacional e tem por missão cooperar, de forma integrada, na defesa militar da República, através da realização de operações aéreas, e na defesa aérea do espaço nacional. Compete-lhe, ainda, satisfazer missões no âmbito dos compromissos internacionais.
A FAP foi criada em 1 de julho de 1952, constituindo-se como ramo independente, em paralelo com a Marinha e Exército, integrando as aviações incorporadas naqueles ramos.
Visão
Gerar poder aéreo e uma capacidade de resposta eficaz;
A segurança como fator crítico da missão;
O valor das pessoas;
A qualidade dos meios;
Uma organização ágil, flexível e inovadora;
Uma cultura de serviço, empenhada no cumprimento da missão;
Uma força coesa, motivada e disciplinada;
Sentido de pertença, credibilidade e relevância;
Prestígio nacional.

Ler mais

 

Se pretender obter textos completos, informações complementares e contatos na sua área profissional  inscreva - se em http://defesanacional.org

Envie-nos o seu artigo

Deseja ver o seu artigo publicado na Associação dos Amigos das Forças Armadas Portuguesas? Envie-nos o seu artigo por através de email para: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. . Após ser revisto e aprovado procederemos à publicação.